Blog Widget by LinkWithin

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Uma sirene também para chuvas

Além das sirenes de aviso das usinas Angra 1 e 2, que podem soar em caso de acidente nuclear, moradores de Angra dos Reis passarão a conviver com outro tipo de alarme: pluviômetros eletrônicos (aparelhos que medem a quantidade de chuva) serão ligados a novas sirenes, que vão soar quando o nível de água acumulada atingir um ponto considerado crítico. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira, após o aviso de que 3 mil residências serão demolidas na cidade para evitar novos acidentes. Todas estão em áreas de risco.

Aniversário da Cidade
No dia em que Angra dos Reis comemora 508 anos, 6 de janeiro, as festividades, todas canceladas pelo prefeito Tuca Jordão, deram lugar a reuniões entre autoridades municipais, estaduais e federais, que buscam soluções para a reestruturação do município. A Secretária Estadual do Ambiente, Marilene Ramos, esteve em Angra hoje, avaliando o que poderá ser feito para minimizar os danos da chuva. A Secretaria do Ambiente autorizou o município a dragar os principais rios que cortam Angra. Entre eles o Mambucaba, Perequê e Japuíba. No dia 30 de dezembro de 2009 o Rio Japuíba transbordou deixando várias famílias desalojadas.


A Defesa Civil já registrou neste ano, 1423 ocorrências. 321 casas estão interditadas e 42 já foram demolidas. De acordo com a última atualização da Defesa Civil Municipal, o número total de desabrigados no município, que se encontram em escolas municipais, é de 56. Na E. M. Lomeu Bastos, Morro do Abel, estão abrigadas 13 pessoas e 107 estão desalojadas. Na Cleuza Jordão, Japuíba, tem 33 desabrigados e na Ayrton Senna, 10.

Defesa Civil
de Angra dos Reis:
  • Fones: 3377-7480 e 3377-4588
  • E-mail: semdec@angra.rj.gov.br
  • www.defesacivil.angra.rj.gov.br



Sobre a Lei Luciano Huck:

"A secretária estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Marilene Ramos, afirmou nesta quarta-feira que o decreto sobre a ocupação da zona de conservação da Apa Tamoios, em Angra dos Reis, ainda não serviu de base para nenhum licenciamento ambiental do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Marilene se reuniu com o prefeito da cidade, Tuca Jordão, e sobrevoou as regiões castigadas pelas fortes chuvas, que deixaram 52 mortos em Angra.

O decreto 41.921/09, assinado em junho pelo governador Sérgio Cabral, regulamenta construções nas Zonas de Conservação da Vida Silvestre (ZCVS) da Área de Proteção Ambiental (Apa) dos Tamoios, que engloba 21 mil hectares no continente e em mais 90 ilhas, entre elas a Ilha Grande. No novo decreto passaram a ser autorizadas novas construções em terrenos degradados, com a cota de 10% de área construída e 90% preservada.

A secretário afirmou que será realizado um mapeamento de todas as áreas da região. O trabalho deve ter o apoio de técnicos em geotecnia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Marilene e o prefeito de Angra estimam que pelo menos 500 casas deverão ser demolidas após o mapeamento, mas o número pode chegar a 3 mil." - Fonte: JB

0 comentários:

Blogblogs

Redes Sociais

Pesquisar no blog

  © Blogger templates Psi by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP